sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Crítica: Gato de Botas


Quando fui ver Gato de Botas (Puss In Boots, 2011) pensei: "Não vai ser melhor que Shrek e Shrek 2". E realmente não é! Mas é muito melhor comparado à Shrek Terceiro e Shrek Para Sempre! Comparações com os filmes do ogro Shrek são normais, afinal Gato de Botas é o filme de um personagem surgido em Shrek 2 e presente em suas continuações.
Gato de Botas é um filme bem mais aventuresco do que os de Shrek. A trama que mostra a busca de Gato de Botas e seus amigos Kitty e Humpty Dumpty pela gansa dos ovos de ouro (aquela do Gigante do Pé-de-Feijão) ao mesmo tempo que têm que fugirem dos assassinos malvados Jack & Jill permite diversas cenas de perseguições e lutas em lugares com ótimos visuais! Mas também há muito humor, o que torna o filme engraçado assim como os de Shrek! Os outros personagnes dos contos de fadas só melhoram o filme apesar de Humpty Dumpty e Jack & Jill não serem muito conhecidos do público brasileiro. O filme acaba sendo uma das melhores animações desse ano e não um caça-níquel que não se preoucupa com qualidade. Ah, e o 3D é muito bom e vale a pena! Quando começa a passar a última cena do filme ao som de "Americano" de Lady Gaga, cujo o tango eletrõnico combina muito bem com local onde se passa o filme (Espanha), você percebe que o Gato realmente tem talento para estrelar seu próprio filme! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário