sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Crítica: Winnie the Pooh



O que achei de Winnie the Pooh (2011)? O melhor filme de animação que vi este ano! Mas, peraí, não é um filme muito infantil? Não. Claro, o filme apresenta aquela mensagem clichê não só dos filmes do Ursinho Pooh como de qualquer flme infantil: Amizade acima de tudo, até do desejo de mel (ou HUNNY) do Pooh! As músicas também não são as mais adultas, por assim dizer, mas não deixam de serem muito bonitas(em especial: "So long" de Zooey Deschanel).
O visual do filme é espetacular, afinal os filmes que marcaram as infâncias de muitos, inclusive a minha, eram os desenhados a mão, em 2D mesmo. O filme traz aquela nostalgia gostosa nos adolescentes e adultos e faz uma ótima apresentação dos personagens para as crianças mais novas que não conheciam Pooh, Leitão, Tigrão, Coelho e toda a turma! Além disso um dos pontos mais fortes do filme é um humor que também vai arrancar boas risadas dos adultos! O que dizer dos planos do Ursinho Pooh para pegar mel ou quando o Leitão vai ao resgate da turma que caiu no buraco, feito para pegar o monstro Voltologo que (supostamente) pegou o Christopher Robin. Aliás essa "busca" pelo Voltologo, os planos de Pooh para pegar mel e o concurso para ver quem acha uma nova cauda para o Ió é o que move o filme!
Ao final só resta duas críticas negativas à este excelente filme: 1)O fato do título não ter sido traduzido no Brasil para "O Ursinho Pooh"; e 2)A duração do filme que poderia ter sido mais longa do que seus poucos 60 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário