sábado, 10 de março de 2012

Crítica: Winter, O Golfinho



Winter, O Golfinho (Dolphin Tale, 2011) conta a emocionante história de um golfinho femêa, chamada Winter, que perdeu a cauda e sua amizade com o garoto Sawyer Nelson. Com essa sinopse fosse pode até pensar que é só mais um filme bobo sobre animais e humanos. Bem, é e não é.
É, porque sim, é um filme sobre a amizade entre animais e humanos. Mas não é um filme bobo estilo Sessão da Tarde. A história de superação de Winter é muito bem conduzida e emocionante. É um daqueles filmes em que, mesmo sem querer, você exclama "Ah, não!" quando algo dá errado e "Eba!" quando algo da certo. E quando vemos também as crianças amputadas olhando para Winter e dissendo "Mamãe, ele é igual a gente"... bem como eu disse é um filme que toca o coração.
Além da história, as atuações também são ótimas, incluindo as infantis. E os efitos especiais também são muito bons. É difícil você dizer quando Winter é real, de computador (CGI) ou um boneco animatrônico. Ah, e sobre o 3D não posso dizer nada já que vi em 2D mesmo. Mas, não importa. Winter, O Golfinho é um belíssimo filme que te emocionará (mas isso não quer dizer que o final é triste.) Ah, e se você assistiu o filme, entre no site para saber mais sobre Winter, e poder vê-la ao vivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário