quinta-feira, 28 de junho de 2012

Os Vingadores passam a marca dos US$600 milhões na América do Norte

Nessa última terça-feira Os Vingadores ultrapassaram a barreira dos US$600 milhões de dólares na América do Norte. Depois de quebrarem vários recordes, como o de maior estreia por lá, a reunião dos super-heróis da Marvel, conseguiu passar a invejável marca. Até hoje, além de Os Vingadores, apenas os filmes de James Cameron Avatar e Titanic havia ultrapassado tal marca. Com isso a bilheteria do filme pode chegar a até US$630 milhões, porém não deverá passar os US$760 de Avatar nem os US$658 milhões de Titanic. Mundialmente o filme já acumula mais de 1 bilhão e 400 milhões de dólares e mesmo ainda tendo o Japão para estrear (em Agosto) é impossível que o filme passe os mais de 2 bilhões tanto de Titanic, quanto de Avatar. E agora fica uma pergunta: será que Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge poderá ultrapassar o total de Os Vingadores? A seu favor tem-se o fato de ser o final de uma das trilogias mais elogiadas e comentadas de todos os tempos e por ele ser a primeira continuação de um filme que passou o bilhão: Batman - O Cavaleiro das Trevas.


quarta-feira, 20 de junho de 2012

Madagascar 3 e Prometheus vencem Tom Cruise e Adam Sandler na América do Norte; no resto do mundo Madagascar, Branca de Neve, Prometheus e Homens de Preto continuam dominando

madagascar poster


Neste último fim de semana, dois filmes estrearam na América do Norte: o musical Rock of Ages e a comédia Esse é o Meu Garoto. E ambos decepcionaram. Em primeiro lugar tivemos, novamente, a animação Madagascar 3 com mais US$34 milhões. Até terça-feira a animação da Dreamworks já fez US$128 milhões. Apesar da pequena queda este final de semana, no próximo a queda deverá ser mais acentuada. Isso porque estreia a animação da Disney Pixar Valente. Em segundo ficou Prometheus com US$20 milhões e uma queda de 59%, como já era previsto. Mesmo assim o prelúdio de Alien já tem US$94 milhões no cofre. E com decepcionantes US$14 milhões, o musical Rock of Ages. Com seu elenco estelar que conta com Tom Cruise, Catherine Zeta-Jones e Alec Baldwin era esperado uma abertura similar a de Mamma Mia! e Hairspray, ambos com US$27 milhões. Seu total é de US$17 milhões até o momento. E em quarto a outra decepção da semana: Esse é o Meu Garoto. A comédia estrelada por Adam Sandler teve a pior estreia de comédia do ator desde Espanglês, em 2004, que fez míseros US$8 milhões. Até o momento, o filme tem US$17 milhões.


No resto do mundo, Madagascar 3 ficou em primeiro mais uma vez com US$53 milhões. Seu total mundial já é de US$285 milhões e o filme ainda tem chances de ultrapassar os US$600 milhões de Madagascar 2, já que ainda há muitos mercados para o filme estrear nos próximos meses. Em segundo, a épica adaptação do conto de fadas Branca de Neve e o Caçador com US$31 milhões. Mundialmente, o filme já arrecadou US$250 milhões. Na terceira posição, Prometheus conseguiu mais US$25 milhões para um total mundial de US$224 milhões. E em quarto Homens de Preto 3 continua sua ótima corrida, adicionando mais US$19 milhões a sua bilheteria. O filme já tem US$546 milhões e ainda é possível que seja ultrapassado o total do primeiro filme Homens de Preto, US$589 milhões.

sábado, 16 de junho de 2012

Crítica: Prometheus


Prometheus marca o retorno de Ridley Scott, não só ao universo Alien, mas ao genêro de ficção científica (gênero este que ele ajudou a definir) após muitos anos. E que retorno!
Prometheus conta a história de um grupo de cientistas e exploradores que viaja a um planeta distante para tentar descobrir a respostas a importantes perguntas: "De onde viemos?"; "Quem nos criou?". Mas essa viagem pode colocar em risco a vida de todos.
Entre os tripulantes dessa nave, três merecem destaque. Noomi Rapace que interpreta a cinetista Elizabeth Shaw. Elizabeth é o equivalente a Ellen Ripley (Siguorney Weaver) de Alien. Ela é a mulher que no meio do desconhecido tem que fazer diversos sacríficios para sobreviver e a personagem é sustentada por uma ótima atuação de Rapace. Já Charlize Theron interpreta a "chefe" da expedição Meredith Vickers, uma funcionária da Weyland Corporation. Meredith é oposta a Shaw, e a interpretação de Theron, mostrando como Vickers começa extremamente poderosa e aos poucos vai perdendo o comando, é excelente. Mas o grande destaque de atuação, talvez seja Michael Fassbender como o androide David. E novamente é fácil ver semelhanças entre este e o androide de Alien.
A ação de Prometheus é excelente, assim como os designs do filme. O ninho, com a cabeça gigante, e um desenho do Alien no teto, como se fosse uma igreja é belíssimo. Aliás todas as paisagens de Prometheus são lindas e o 3D (excelente, valendo o caro preço do ingresso) só as intensifica. Os túneis da nave, por exemplo, te dão a impressão de profundidade como o 3D. Já o suspense do filme existe, mas não é nem um pouco grande como o de Alien. O que talvez predomine seja uma tensão em algumas cenas. É impossível não ficar tenso na cena do "aborto" ou na fuga de Shaw e Vickers para não serem esmagadas pela nave dos Engenheiros. Ah, e a última cena do filme, confirma que o Prometheus é  realmente um prelúdio de Alien.
O filme responde muitas perguntas sobre o universo Alien, mas cria também muitas novas perguntas. Afinal, porque os Engenheiros nos criaram mas depois queriam nos destruir? E quem criou eles, um Engenheiro Supremo? E, se aquele planeta é só uma base, onde é a "casa" deles? Perguntas essas que, esperamos, um Prometheus 2 possa responder. Prometheus é um filme excelente e altamente recomendavel.



segunda-feira, 11 de junho de 2012

Madagascar 3 e Prometheus mostram sua força!



Neste final de semana, dois filmes estrearam nos E.U.A e Canadá. O longa de animação da Dreamworks Madagascar 3 - Os Procurados e o retorno de Ridley Scott ao universo Alien, com seu prelúdio Prometheus. Madagascar 3, que teve a 11° maior abertura em n° de cinemas por lá (e a segunda maior para um filme de animação, somente atrás de Shrek Para Sempre), conseguiu o primeiro lugar com um forte total de US$60 milhões. Há dois motivos que explicam o sucesso de Madagascar 3: o fato de ser o terceiro em uma franquia e não ter havido nenhum grande filme de animação de sucesso desde O Lorax- Em Busca das Trúfulas Perdidas no inicio de março. Pórem, Madagascar 3 terá uma bilheteria final abaixo de seu antecessor, que fez US$180 milhões há quatro anos. Isso porque ele deve seguir o caminho das últimas sequências animadas: Carros 2 fez 20% a menos que Carros; Kung Fu Panda 2 fez 23% a menos que Kung Fu Panda; e Happy Feet 2 fez 67% a menos que Happy Feet. Se Madagascar 3 seguir o melhor das porcentagens e fazer 20% a menos que seu antecessor, sua bilheteria final será de US$144 mi. Para piorar a situação, daqui a duas semanas estreia Valente, uma animação da Disney Pixar e que tem uma trama original. Bem, mas isso é assunto pro futuro. Em segundo lugar, Prometheus fez excelentes US$51 milhões. Aliás, o prelúdio de Alien teve a segunda maior estreia para um filme de Ridley Scott, somente atrás de Hannibal. Porém, Prometheus parece ser aquele filme que tem uma base de fãs muito grande (no caso, fãs de ficção-científica, Alien e/ou Ridley Scott) e que opta vê-lo logo na estreia. Isso porque houve uma queda de 25% na bilheteria de Prometheus de sexta para sábado. Então uma queda de até 60% no segundo final de semana é possível, mas mesmo assim a bilheteria final de Prometheus deve ser ótima para o seu gênero: um filme de ficção-cientifica "original" (em nenhum trailer usou-se Alien para promover Prometheus) e com classificação R (algo como 18 anos, no Brasil). Já em terceiro e quarto ficaram respectivamente Branca de Neve e O Caçador com US$23 mi, e total de US$98 mi, e Homens de Preto 3 com US$13 mi, e total de US$135 mi. E num distante 12° lugar, Jogos Vorazes com 1 milhão de dólares, para finalmente ultrapassar a marca de US$400 mi, na América do Norte, sendo apenas o 14° filme a conseguir tal feito.


No resto do mundo, o campeão também foi Madagascar 3. O longa de animação fez US$75 milhões, mesmo evitando abrir em países europeus por causa da Euro Copa. Seu final mundial pode ser maior do que o de Madagascar 2, US$603 mi, até o final de sua exibição. Em segundo, também ficou Prometheus com US$39 mi para um total mundial de US$142 mi. Expandido para mais 14 mercados, incluindo Brasil e México, semana que vem, Promehteu deve ultrapassar os US$250 milhões até domingo próximo. Em terceiro Homens de Preto 3 conseguiu mais US$38 milhões para um novo total mundial de US$488 milhões. E em quarto Branca de Neve e O Caçador com mais US$24 mi, e um total de US$182 milhões.

sábado, 9 de junho de 2012

As 10 Frases Mais Marcantes do Cinema segundo a AFI (American Film Institute)

Em 2005, a AFI (American Film Institute) divulgou mais uma de suas listas. Desta vez, foram eleitas as 100 frases mais marcantes do cinema. Na lista, o filme com mais frases é Casablanca, com 6 frases memoráveis, seguido de ...E O Vento Levou e O Mágico de Oz cada um com 3 frases. E é bom lembrar que estas frases são bem mais impactantes nas suas cenas nos respectivos filmes. Eis então o top 10 da lista da AFI, com a frase, uma tradução aproximada para o português, em que filme e por que ator e personagem foi dita. E se quiser ver as outras listas da AFI publicadas aqui no blog, clique aqui  (Melhores Filmes) e aqui (Maiores Vilões).

1) "Frankly, my dear, I don't give a damn", dita por Rhett Butler, interpretado por Clark Gable em "... E O Vento Levou"



Uma tradução aproximada desta frase que Rhett fala para Scarlett O'Hara já no final do filme, quando finalmente parece não se importar mais com ela, seria: "Francamente, minha querida, eu não dou a mínima".

2) "I'm going to make him a offer he can't refuse", dita por Don Vito Corleone, interpretado por Marlon Brando em "O Poderoso Chefão"



A tradução desta frase memorável seria algo como: "Eu vou fazer uma oferta que ele não poderá recusar".

3) "You don't understand! I coulda had class. I coulda been a contender. I could've been someody, instead of a bum, which is what I am", dita por Terry Malloy, interpretado por Marlon Brando em "Sindicato de Ladrões"



Marlon Brando é o único ator a ter dito mais de uma frase deste top 10, e a tradução aproximada desta frase seria: "Você não entende! Eu poderia ter classe. Eu poderia ter sido um campeão. Eu poderia ter sido alguém, ao invés de um vagabundo, que é o que eu sou".

4) "Toto, I've a felling that we're not in Kansas anymore", dita por Dorothy Gale, interpretado por Judy Garland em "O Mágico de Oz"



A frase dita por Dorothy a seu cachorrinho Toto quando ela percebe que eles não estão mais no Kansas, teria a seguinte tradução: "Toto, tenho a sensação de que não estamos mais no Kansas".

5) "Here's looking at you, kid", dita por Rick Blaine, interpretado por Humphrey Bogart em "Casablanca"



Uma tradução desta frase dita por Rick a Isla é um tanto dificil já que ela significa "Aqui está olhando pra você, criança". Mas podemos traduzi-lá como "Ele está olhando para você, criança". 

6) "Go ahead, make my day", dita por Harry Callahan, interpretado por Clint Eastwood em "Impacto Fulminante"



A tradução desta frase do quarto filme da  franquia policial Dirty Harry seria: "Vá em frente, faça o meu dia".

7) "All right, Mr. DeMille, I'm ready for my close-up", dita por Norman Desmond, interpretada por Gloria Swanson em "Crepúsculo dos Deuses"



Esta frase é dita pela antiga estrela dos filmes mudos, Norman Desmond, logo no final do filme (aliás, Crepúsculo dos Deuses é o meu 4° filme favorito), ao grande diretor Cecil B. DeMille (diretor de Sansão e Dalila e Os Dez Mandamentos, e que neste filme interpreta ele mesmo). Sua tradução seria: "Tudo bem, Sr. DeMille, estou pronta para o meu close-up".

8) "May the Force be with you", dita por Hans Solo, interpretado por Harrison Ford em "Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança"



Talvez uma das frases mais ditas fora de seu filme original, sua tradução seria: "Que a Força esteja com você".

9) "Fasten your seatbelts. It's going to be a bumpy night", dita por Margo Channing, interpretada por Bette Davis em "A Malvada"



Outra frase dita por uma antiga grande estrela (desta vez, do teatro), a frase de Margo teria a seguinte tradução: "Apertem os cintos. Será uma noite turbulenta".

10) "You talkin' to me?", dita por Travis Bickle, interpretado por Robert De Niro em "Taxi Driver"



A tradução desta frase seria algo como: "Está falando comigo?". 

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Branca de Neve, Homens de Preto e Prometheus tem um bom final de semana


Neste final de semana o único grande lançamento nos E.U.A e Canadá foi Branca de Neve e O Caçador. O filme tinha previsão de fazer algo entre 35 e 40 milhões de dólares em sua estreia, o que já estaria bom. Porém o filme foi mais além e conseguiu arrecadar $56 milhões. Isto é quase a bilheteria final da outra adaptação do conto da Branca de Neve deste ano. Espelho, Espelho Meu fez apenas $62 mi por lá. Aliás, Branca de Neve e O Caçador é a primeira adaptação de conto de fadas a conseguir sucesso desde Alice no País das Maravilhas de 2010; além de Espelho, Espelho Meu, a adaptação de Chapeuzinho Vermelho de 2011, A  Garota da Capa Vermelha também falhou com uma bilheteria mundial de míseros $90 milhões. Em segundo lugar na América do Norte ficou Homens de Preto 3. O vencedor da semana passada fez mais $28 mi, e pode fazer mais do que os $190 mi que Homens de Preto 2 fez por lá até o final de sua corrida. Em terceiro, Os Vingadores, que com mais 20 milhões já é a terceira maior bilheteria na América da Norte (sem ajuste pela inflação) com 554 milhões de dólares até o momento. É impossível o filme ir mais além e ultrapassar os $658 mi de Titanic ou os $760 mi de Avatar, mas ele pode chegar a até $590 mi.


No resto do mundo, novamente em primeiro ficou Homens de Preto 3, com ótimos $78 milhões. Sua bilheteria mundial, que já é de quase $400 mi, pode ultrapassar o ponto alto da franquia: os $589 milhões de Homens de Preto. Em segundo, Branca de Neve e O Caçador fez bons $39 mi em 45 mercados. Seu total mundial já é de 100 milhões de dólares e o filme ainda tem grandes mercados pela frente como Austrália, Rússia e Japão, entre outros. Sua bilheteria final pode ser de até $450 mi, uma ótima quantia. Na terceira posição, outra estreia: Prometheus, o quase-prelúdio de Alien, dirigido por Ridley Scott. Em apenas 15 mercados, o filme fez surpreendentes $35 milhões, e abre em mais 35 mercados, além dos Estados Unidos, próximo final de semana. E em quarto, Os Vingadores com mais $12 mi. Seu total mundial já é de $1,36 bilhão, a terceira maior bilheteria da história. O filme não tem chance alguma de passar o segundo lugar, os $2,165 bilhões de Titanic ou o primeiro, os $2,782 bilhões de Avatar, mas pode chegar a até $1,55 bilhão.

sábado, 2 de junho de 2012

Crítica: Branca de Neve e O Caçador



O conto dos Irmãos Grimm da Branca de Neve já foi adaptado algumas vezes ao cinema. A mais conhecida talvez seja a adaptação da Disney Branca de Neve e os Sete Anões, em que as partes mais sombrias do conto foram retiradas e substituídas por uma versão mais "infantil". Já Branca de Neve e o Caçador traz ares bem mais sombrios e visuais arrasadores parecido com o conto original.
O filme conta a história de Branca de Neve que, ao lado do Caçador, dos oito anões e de outros bravos guerreiros tentará pôr um fim ao reinado tirano e impiedoso da Rainha Má Ravenna. Logo quando começa o filme você já percebe que os visuais prometem ser arrasadores e, de fato, são. As vezes você até se perde admirando os cenários e efeitos especiais, tamanha são sua beleza e perfeição. Mas os elogios não ficam só aí. Charlize Theron está perfeita como a verdadeira Rainha Má. Theron consegue interpretar com perfeição uma rainha má que odiamos, porém também entendemos o porque do seu ódio e rancor. Kristen Stweart, atriz que muitos torcem o nariz por causa da Saga Crepúsculo faz aqui um ótimo trabalho. Sua Branca de Neve é, ao mesmo tempo, feminina e guerreira e não uma sonsa como a do conto de fadas original ou a da Disney. Já aos personagens masculinos principais não há muito o que dizer: o Caçador (Chris Hemsworth) e Willian (Sam Cliflin) são papéis simples, e seus atores o realizam bem. (aliás ao contrário do que pode se pensar, não há espaço para romance no filme, como os trilers dão a entender, entre Branca e O Caçador). Destaque maior merece os oito Anões, interpretados com capacidade pelos atores Ian  McShane, Johnny Harris, Bob Hoskins, Toby Jones, Eddie Marsan, Brian Gleeson, Ray Winstone e Nick Frost.. A história do filme é bem conduzida, e o filme não tem um ritmo lento.  Porém há duas cenas que são desnescesárias e só devem ter sido incluídas por sua perfeição técnica: a luta com o Troll e o passeio um tanto demorado pelo bosque. E o final claro, é previsível. Ah, e merece elogios também a música dos créditos finais de Florence + and the machine, "Breath of Life" que combina com o filme. 
No mais, Branca de Neve e O Caçador é superior a outra grande adaptação dos últimos anos Alice no País das Maravilhas (que também considero boa) e merece ser visto.