sábado, 4 de agosto de 2012

Crítica: Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge


Como todos já devem saber, Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge encerra a trilogia do Batman do diretor Christopher Nolan, que também foi o roteirista. Tudo começou em 2005 com Batman Begins e continou em Batman -O Cavaleiro das Trevas em 2008 (um dos filmes de super-herói mais elogiados de todos os tempos). Se quiser ler mais sobre os outros filmes do Batman, clique aqui.
Este último filme começa oito anos depois do segundo, com Batman - Bruce Wayne (Christian Bale)- "aposentado" depois dos eventos finais de O Cavaleiro das Trevas. Mas com uma nova ameaça sobre Gotham, o terrorista Bane (Tom Hardy), Batman deve voltar a ativa. E ainda tem que lidar com a perigosa ladra Selina Kyle (Anne Hathaway), a Mulher-Gato.
O encerramento da trilogia é excelente. O roteiro, muito bem estruturado (assim como os dos filmes anteriores), nos faz crer que Bane é realmente o vilão mais poderoso que Batman já enfrentou. Afinal como o próprio personagem diz, ele vai quebrar a alma e o corpo de Bruce. Sim, mais poderoso que Ra´s al Ghul e O Espantalho (vilões de Batman Begins) e do que Duas-Caras e até Coringa (do segundo filme). Tom Hardy dá uma ótima atuação e fica excelente no papel. Já a outra vilã da história, a Mulher- Gato é muito bem representada por Anne Hathaway e sua química com Christian Bale (que nos dá sua atuação mais madura como Batman de toda a franquia) é excelente. E não podemos esquecer de Michael Caine (o mordomo Alfred que acaba dando os momentos mais dramáticos com suas brigas com Bruce), Morgan Freeman (Lucius Fox) e Gary Oldman (o comisário James Gordon), mas esses nem exigem muitos comentários - ótimos!
É bom você ter visto recentemente Batman Begins e Batman - O Cavaleiro das Trevas, já que muitos elementos dos filme anteriores reaparecem neste. Sobre os rumos da franquia no futuro, é díficil dizer. Mas pelo final (aliás os últimos 30 minutos são cheio de reviravoltas e revelações) eu torço mais para uma ótima continuação do que um reboot. Christopher Nolan arrumou a casa bem demais para tudo ser jogado fora num recomeço. No final, Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge pode não ter uma atuação tão marcante quanto a de Heath Ledger no filme anterior, mas tem um final perfeito a uma das melhores trilogias de todos os tempos
                                      .

Nenhum comentário:

Postar um comentário