domingo, 4 de novembro de 2012

Crítica: Halloween H20 - Vinte Anos Depois



A franquia de terror Halloween, conta, atualmente com 10 filmes, sendo o primeiro Halloween - A Noite do Terror de 1978, filme ultraclássico de terror dirigido por John Carpenter e aclamado pela crítica, e o último, Halloween II (2009), continuação do remake do filme original. Entretanto, a maioria dos fãs da franquia aceitam Halloween somente como uma trilogia composta do original Halloween, de Halloween II - O Pesadelo Continua (1981) e de Halloween H20 - Vinte Anos Depois (1998).
Para quem não sabe, Halloween conta a história do psicopata Michael Myers que tem como grande objetivo matar sua irmã Laurie Strode (Jamie Lee Curtis). Os dois primeiros filmes se passam no dia 31 de Outubro de 1978, enquanto H20 (que ignora tudo que ocorreu em Halloween 4,5 e 6 - Halloween III não continua a história dos outros filmes) ocorre exatos vinte anos depois. Laurie se tornou diretora de uma escola afastada da cidade grande e ainda é traumatizada com a possibilidade de seu irmão voltar para matá-la. Por isso, mudou de nome e super-protege o filho de 17 anos, John (Josh Hartnett). Entretanto Michael voltou e agora fará de tudo para terminar o massacre que começou há 20 anos. E Laurie, John e as outras 5 pessoas que estão na escola neste Halloween estão nas mãos deste terrível assassino.
H20 é um bom slasher movie. Não há nada de extraordinário nesse filme, mas ele ainda sim consegue ser acima da média para o gênero. Não há tanto sangue e o que realmente faz com que o filme valha a pena são os sustos e a tensão, principalmente no início quando ficamos esperando Michael aparecer e começar a matar. A melhor parte do filme mesmo é o clímax, quando Laurie resolve acertar as contas sozinha com Michael na escola abandonada. As atuações são bem decentes, principalmente a de Jamie Lee Curtis que retornou ao papel de Laurie depois de 17 anos. Destaque merece, também, a muito boa trilha sonora (que, além da parte original para este filme, também pega emprestado de Pânico, Pânico 2 e Mutação). Halloween H20 não chega aos pés do original, mas é bem superior do que todos os outros 8 filmes.
O filme acaba colocando um baita ponto final na franquia, que podia (e deveria) ter acabado definitivamente aí. Entretanto ela continuou com Halloween - Ressurreição que mostra a ressurreição de Michael e a morte de Laurie, e que, por esses motivos, é também desconsiderado da franquia. Enfim, H20 deve ser visto, principalmente, porque conclui a história de Laurie Strode e Michael Myers (e de uma boa maneira, diga-se).

Nenhum comentário:

Postar um comentário