quinta-feira, 30 de maio de 2013

Velozes 6 já tem mais de US$300 milhões; Se Beber Não Case III tem péssima estreia

Na América do Norte: Velozes & Furiosos 6 estreou na sexta-feira passada e até essa terça já arrecadou US$125 milhões, incluindo US$97 mi no seu final de semana de estreia (sex-sáb-dom). Essa é a 2ª maior estreia de 2013 até agora, atrás somente de Homem de Ferro 3. Em segundo lugar, Se Beber Não Case Parte III fez apenas US$69 milhões desde que estreou na última quinta-feira. Em comparação o 2° filme fez US$148 milhões no mesmo período. Os motivos dessa péssima bilheteria são simples: 1°)A decepção em relação ao segundo filme/2°)Parte III estar recebendo as piores críticas da franquia (tanto pela crítica especializada quanto pelos espectadores)/3°)A forte concorrência de Velozes 6. Além da Escuridão: Star Trek teve, então, que se contentar com o 3° lugar, já tendo arrecadado US$159 milhões até terça. Vale notar que o filme está se segurando muito bem e pode chegar a fazer uma bilheteria de até US$230 milhões, se isso se manter. Em quarto, Reino Escondido, a mais nova animação do estúdio Blue Sky (o mesmo de Rio e A Era do Gelo) fez mais do que o esperado e já tem US$45 milhões arrecadados. Nesse mesmo período Rio tinha feito US$46 milhões e Era tinha feito US$52 milhões. E fechando o top 5, Homem de Ferro 3 elevou sua quantia arrecadada para US$374 milhões e agora a marca dos US$400 mi parece ser uma certeza.

No Resto do Mundo: Velozes & Furiosos 6 estreou em todos os grandes mercados do planeta (com exceção de Japão e China) e arrecadou US$197 milhões. Portanto, seu total mundial já está em excepcionais US$322 milhões e pode chegar a até US$750 milhões. Em segundo, Homem de Ferro 3 fez mais US$24,6 milhões para um total mundial de US$1,150 bilhão, o quinto maior da história! Em terceiro, O Grande Gatsby fez US$24,4 milhões para um total mundial de US$206 milhões. E em quarto, Reino Escondido fez US$23 milhões e um total mundial de US$90 milhões.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Crítica: Velozes & Furiosos 6


Basicamente, tudo que deu muito certo no quinto Velozes & Furiosos é sabiamente repetido aqui. Nada de original, mas uma fórmula muito bem estruturada torna Velozes & Furiosos 6 (Fast & Furious 6, 2013)  talvez o melhor filme da franquia.
O filme conta a história de Dominic Toretto (Vin Diesel) e sua gangue de ex-criminosos que, depois de roubarem US$100 milhões no Rio de Janeiro (como visto no filme anterior), tem que voltar a ação, dessa vez ajudando o Serviço Secreto a prender o perigoso criminoso Owen Shaw (Luke Evans) e sua quadrilha. Velozes & Furiosos 6 tem boas atuações e, o principal, apresenta cenas de ação espetaculares (parabéns ao diretor Justin Lin e a equipe de efeitos especiais que coreografou-as). A cena do tanque na ponte e a do avião no clímax do filme são as melhores e fazem inveja em qualquer filme de ação. A sequência do racha entre e em Londres também é ótima. Mas, é claro que, para se aproveitar esses momentos completamente é necessário esquecer um pouco a coerência. Afinal, o voo de Toretto para resgatar Letty (Michelle Rodriguez) na ponte e a pista de decolagem extremamente extensa (a cena dura bons minutos, o avião está numa velocidade considerável e a pista não acaba nunca).
Para unir todas essas ótimas cenas temos uma boa história, que sabe que, além da ação, uma boa dose de bom-humor é necessária e, por isso, não vai ser difícil rir durante o filme. Ah, e vale dizer que o filme tem uma interessante cena pós-créditos que, além de encaixar o 3° filme na cronologia da franquia (já que, depois da tentativa fracassada de fazer algo diferente, sua história havia sido esquecida), já prepara a ansiedade do espectador para Velozes & Furiosos 7, com lançamento previsto para ano que vem. Agora, só nos resta aguardar e torcer para que a qualidade desse filme se mantenha na(s) próxima(s) sequência(s).

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Crítica: Jogos Mortais II


Sim, eu já disse aqui que não gosto de filmes com forte tortura ou ultra-violência, a la O Albergue ou a franquia Jogos Mortais. Mas, amigos + sábado a noite + escolha do filme por votação = assistir a Jogos Mortais II um tanto quanto obrigado.
E, para minha surpresa, devo dizer que nem o achei tão forte assim. Claro que há algumas cenas difíceis de olhar, mas, no final das contas, foi assistivel (pelo menor para mim). Jogos Mortais II traz novamente a ação o maníaco Jigsaw (Tobin Bell) que agora está morrendo com câncer. O detetive Eric Matthews (Donnie Wahlberg) está investigando um brutal assassinato cometido por ele e chega até Jigsaw. Entretanto, o psicopata acaba de iniciar um novo jogo: oito pessoas estão presas dentro de uma casa em que um gás mortal está sendo lançado. Eles tem duas horas para acharem os dois antidotos escondidos na casa antes de morrerem. Dessas 8 pessoas, 6 foram incriminadas por Eric, outra é seu filho Daniel e outra é Amanda (Shawnee Smith) uma vítima de Jigsaw do primeiro filme.
E, quando o jogo de fato começa, acompanhamos uma competição de gato e rato. Jigsaw dita as regras e, como aprendemos, sobreviver ao jogo exige, então, algumas mutilações e membros cortados. Em termos de atuação, elas não são tão sofríveis (ok, vamos concordar que algumas das oito pessoas que estão na casa dão atuações ridiculas) com Tobin e Shawnee representando as melhores que o Jogos Mortais II tem a oferecer.
A história, se melhor conduzida, poderia ter rendido ótimos momentos. Entretanto, há muitas cenas ruins pelo caminho. A justificativa de Jigsaw para fazer o que faz não é convincente e algumas armadilhas, como a da agulha no forno, parecem não ser necessárias. O final surpresa relacionado a Amanda mais deixa dúvidas e frustrações  sobre a veracidade do jogo da casa do que causa espanto. Já a cena da armadilha da piscina de agulhas pode não ser a mais letal mas é a que consegue causar a maior aflição em quem a assiste e, se a câmera tivesse focado o rosto da vítima durante toda a sequência teria sido ainda melhor (ou pior, quero dizer). O outro final surpresa, este relacionada ao jogo de Eric para resgatar o filho é inteligente e se mantém fiel ao que foi dito: para ganhar é só não desrespeitar as regras.
Jogos Mortais II poderia ter sido muito melhor se tivesse uma condução mais eficiente e um roteiro melhor elaborado. Somando isso com um elenco um pouco melhor e um estilo que o diferenciasse mais dos outros filmes da franquia, o filme seria um ótimo terror, ao contrário desse filme regular apresentado aqui.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Além da Escuridão tem boa (mas um pouco decepcionante) estreia na América do Norte; Gatsby e Homem de Ferro continuam fortes

Na América do Norte: Além da Escuridão: Star Trek foi a única estreia da semana. Como previsto o filme estreou em primeiro lugar com US$84 milhões nos seus primeiros quatro dias (Trek estreou quinta-feira), uma boa quantia embora decepcionante quando comparado com o valor esperado (achava-se que Além da Escuridão faria US$100 milhões). O problema do filme que o levou a esse valor menor que o esperado foi esse competitivo mês de Maio: tendo que enfrentar Homem de Ferro 3 e O Grande Gatsby e estreando uma semana antes de Velozes & Furiosos 6 e Se Beber Não Case Párte III diminuiu significativamente o potencial de bilheteria do filme. O Star Trek de 2009, que teve uma estreia ligeiramente maior que a de sua continuação, fez mais de US$255 milhões e, assim, Além da Escuridão deve ter uma bilheteria final de US$200 milhões. Em segundo, Homem de Ferro 3 arrecadou mais US$36 milhões para um total de US$338 milhões até o momento. Essa quantia já é maior do que a dos outros dois Homem de Ferro e o filme continua sua corrida até a preciosa marca dos US$400 milhões. E em terceiro, O Grande Gatsby fez  US$24 milhões em seu segundo final de semana para um total de US$91 milhões. Até o final de sua corrida, Gatsby deverá se tornar a 5ª maior bilheteria do ator Leonardo DiCaprio na frente dos US$132 milhões de Os Infiltrados.

No Resto do Mundo: O Grande Gatsby fez sua estreia em 49 mercados e arrecadou US$42 milhões no fim de semana. Em comparação, isso é 38% mais do que o último filme de Baz Lurhman, Austrália e, se isso se aplicar a bilheteria final, Gatsby fará US$224 milhões fora da América do Norte. Em segundo, Homem de Ferro 3 fez mais US$40 milhões. Seu total fora da América do Norte está em US$736 milhões (a nona maior da história). Mundialmente, com US$1,077 bilhão, o filme também é a nona maior da história. E Além da Escuridão: Star Trek fez também US$40 milhões. Fora da América do Norte, a bilheteria do filme está em US$80 milhões, 80% a mais do que o filme anterior. Entretanto para ser considerado um sucesso, Além da Escuridão terá que fazer pelo menos o dobro (ou seja, US$260 milhões) do que o Trek de 2009.

sábado, 18 de maio de 2013

Homem de Ferro 3 entra para o Clube do Bilhão!

Nessa última quinta-feira, Homem de Ferro 3, o mais novo filme da Marvel, ultrapassou o bilhão. Esse é o 16° filme a conseguir tal feito e o primeiro de 2013. O filme já fez mais de US$311 milhões na América do Norte e US$699 milhões no resto do mundo e até o fim de sua corrida deve se tornar a quinta maior bilheteria da história, na frente de Transformers 3 (US$1,123 bilhão).
Além disso, esse é o sexto filme da Disney a ultrapassar essa marca. A Disney tem mais membros do clube do bilhão do que qualquer outro estúdio, seguido da Warner Bros. com quatro filmes. E, olhando o calendário da Disney para os próximos anos, a vantagem dele sobre os outros estúdios só deve aumentar com Os Vingadores 2, Star Wars VII, Procurando Dory e Piratas do Caribe 5, todos sérios candidatos para adentrar o seleto Clube do Bilhão.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Gatsby tem Grande estreia; Homem de Ferro já é quase bilionário!

Na América do Norte: Depois de sua mega estreia semana passada, já era totalmente previsível que Homem de Ferro 3 se manteria no topo pelo segundo fim-de-semana seguido. O filme teve uma queda de 58% em relação a semana passada e fez mais US$72 milhões, elevando seu total a US$285 milhões. Até o próximo final se semana o filme já terá ultrapassado os totais de Homem de Ferro e Homem de Ferro 2 (que são de US$318 e US$312 mi, respectivamente). A marca dos US$400 milhões ainda não é uma certeza comprovada pois Homem de Ferro 3 terá que enfrentar Star Trek 2, Se Beber Não Case III e Velozes e Furiosos 6 ainda no mês de maio.
Em segundo lugar, O Grande Gatsby funcionou como uma ótima contra-programação. É raro termos filmes de drama sendo lançados na época de verão (norte-americano, claro) em meio a tantos blockbusters de super-herói, aventura, ação, comédia e animação, mas Gatsby funcionou super bem. Juntando um diretor conhecido (Baz Luhrmann) com um protagonista conhecido (Leonardo DiCaprio) com visuais espetaculares e uma trilha sonora moderna cativante, o filme conseguiu arrecadar US$50 milhões no seu fim-de-semana de estreia. Essa é a 2ª melhor estreia para um filme estrelado por DiCaprio (somente atrás de A Origem com US$63 mi) e deve se tornar algum dia desta semana a maior bilheteria para uma filme dirigido por Luhrmann (título que, atualmente, é de Moulin Rouge com US$57 milhões). Em terceiro, Suor e Glória, filme de orçamento modesto dirigido por Michael Bay, fez mais US$5 milhões para um total de US$41 mi. E em quarto, a outra estreia da semana foi Peeples, uma comédia produzida por Tyler Perry e que bombou com apenas US$4,6 milhões.

No Resto do Mundo: Pela terceira semana seguida, Homem de Ferro 3 ficou em 1° lugar com US$89 milhões. O seu total fora da América do Norte já está em US$664 milhões e, mundialmente, em US$949 milhões. Nessa próxima sexta o filme deve ultrapassar a marca do bilhão e seu total final pode chegar a até US$1,2 bilhão. Em segundo lugar, Além da Escuridão: Star Trek fez sua estreia em apenas 7 mercados e conseguiu ótimos US$31 milhões. Essa quantia é 70% maior que o filme anterior, mas não que isso seja muito extraordinário, afinal, vale lembrar que, apesar do Star Trek de 2009 ter feito mais de US$250 milhões na América do Norte ele fez apenas US$128 milhões no resto do mundo, então um aumento desses era esperado. E em terceiro Os Croods fez mais US$17 milhões e elevou seu total mundial a US$534 milhões.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Homem de Ferro 3 já tem mais de US$700 milhões! E se tornou o dono da 2ª maior estreia na América do Norte

Homem de Ferro 3 estreou no último final de semana na América do Norte e arrecadou US$174 milhões. Essa é a segunda maior estreia por lá, na frente de Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2 (US$169 milhões) e menor apenas que Os Vingadores (US$207 milhões). Essa quantia é bem maior que a estreia de Homem de Ferro 2 (US$128 mi) e quase maior do que a bilheteria final dos "colegas de equipe" Thor (US$181 mi) e Capitão América (US$176 mi). Se o filme seguir os passos de outros filmes de super-heróis com características em comum como Os Vingadores, Homem de Ferro 2 e Homem-Aranha 3 (os dois primeiros por serem os antecessores de Homem de Ferro 3 e o último por ser o único grande filme de super-herói solo da Marvel a alcançar o terceiro capítulo) sua bilheteria final será de US$522, US$424 ou US$388 milhões, respectivamente. Todos esses totais sendo uma ótima quantia, aliás.
Fora da América do Norte o total do filme chegou a US$526 milhões nessa segunda, batendo recordes de bilheterias na China onde já arrecadou mais de US$66 milhões desde sua estreia na quarta. Com os mais US$11 milhões que Homem de Ferro 3 fez na América do Norte nesta segunda, seu total mundial já é de mais de US$711 milhões e ultrapassou Oz - Mágico e Poderoso com maior bilheteria de 2013.
Oz, aliás, perdeu o segundo lugar mundial já para Os Croods, mas, surpreendentemente, mesmo tendo saído de cartaz de 450 cinemas na América do Norte, o filme teve um aumento de 16% em relação ao final de semana passado. As bilheterias mundias de Oz e Os Croods estão, respectivamente, em US$485 mi e US$509 mi.

sábado, 4 de maio de 2013

Crítica: Homem de Ferro 3


Ano passado, Os Vingadores fizeram um estouro nos cinemas. Não só em bilheterias mas, principalmente, com sua qualidade excepcional. Então, é ótimo constatar que o filme seguinte do Universo Cinematográfico Marvel é... excelente!
Homem de Ferro 3 (Iron Man 3, 2013) se passa um tempo depois dos fatos de Os Vingadores. Tony Stark (Robert Downey Jr.) não consegue mais dormir depois de tudo que aconteceu em Nova York (como mostrado em Vingadores) e passa as noites acordado construindo mais armaduras e tecnologias além de sofrer com ataques de ansiedade, o que acaba por abalar um pouco o seu relacionamento com Pepper Potts (Gwyneth Patrow). Tudo piora quando surge um poderoso terrorista, chamado de Mandarim (Ben Kinsgley) que quer ensinar algumas coisinhas para os Estados Unidos - e para o Homem de Ferro.
Pode parecer, pelo que foi divulgado nos trailers, que Homem de Ferro 3 é mais dramático que seus antecessores, sendo mais sombrio com um estilo Batman. Entretanto, nada disso ocorre - o que é bom. Afinal, o Universo Cinematográfico Marvel é uma franquia leve e o Homem de Ferro é o mais bem-humorado de todos os heróis do time. E aqui em Homem de Ferro 3 as tiradas de humor são as mais engraçadas de toda a franquia.
A atuação de Robert Downey Jr. continua excepcional - ele é o próprio Tony Stark e vai ser muito difícil algum dia a Marvel colocar outro ator no papel que consiga uma interpretação dessas. E para os fãs de Gwyneth Patrow (eu incluso), sua atuação como Pepper Pots continua ótima também e ela ganha muito mais importância para a trama, sendo até a heroína em alguns momentos. Já entre as novas adições a franquia estão os ótimos Ben Kingsley (hilário) e Guy Pearce (o melhor e mais relevante vilão da franquia). As atuações de Jon Favreau e do garotinho Ty Simpkins também são muito boas. Já quanto ao roteiro, ele tem um ou dois fatos não muito bem explicados, mas ainda assim é ótimo e tem até umas boas surpresas.
Shane Black, o diretor, sabe como dirigir um filme de super-herói e, além de tudo já citado aqui, consegue cenas de ação impressionantes (em especial o final com as várias armaduras e a cena da queda da mansão de Tony - que é a cena mais triste do filme) e dignas de seu alto orçamento de US$200 milhões.
Com tudo isso, Homem de Ferro 3 é mais uma produção de altissímo nível da Marvel que demonstra outra vez que sabe trazer seu Universo ao cinema com uma incrível qualidade. Agora... se ele é o melhor filme dos três Homem de Ferro? Creio que sim (ou é, pelo menos, um empate com o primeiro).

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Homem de Ferro 3 já tem US$242 milhões arrecadados

Homem de Ferro 3 estreou primeiramente em alguns países quarta-feira passada. Depois estreou em muito mais locais na quinta e sexta-feira. Com isso até domingo o filme da Marvel e Disney já havia feito US$198 milhões. Até essa terça, seu total cresceu para espetaculares US$242 milhões e segundo o estúdio, o filme está fazendo uma bilheteria melhor que a de Os Vingadores até o momento.
Até domingo a bilheteria do filme deve crescer ainda mais já que Homem de Ferro 3 só estreia na China e Alemanha  hoje e na Rússia amanhã. Na América do Norte, o novo filme do herói chega só na Sexta. Então, até domingo a barreira do meio bilhão deve ter sido quebrada já. E o bilhão já é uma certeza.
Até domingo eu termino a crítica desse excelente blockbuster e até junho saí o post da franquia do Universo Cinematográfico Marvel.