domingo, 4 de agosto de 2013

Crítica: Anjos da Lei


Anjos da Lei (21 Jump Street, 2012) sabe como fazer o público rir. Baseado na série dos anos 80, o filme com ótima direção de Chris Miller e Phil Lord conta a história dos policiais Schmidt (Jonah Hill) e Jenko (Chaning Tatum) que depois de uma falha na prisão de um traficante são remanejados para um projeto da polícia que involve colocar agentes disfarçados nas escolas para interceptar e prender traficantes de drogas. Assim, além de cuidar de uma investigação os dois melhores amigos terão que voltar a lidar com os problemas do Ensino Médio.
Anjos da Lei é uma das melhores comédias dos últimos anos. Todas as piadas e situações colocadas são ótimas e ajuda muito a ótima atuação dos protagonistas. Tatum e Hill estão hilários e só contribuem para o excelente roteiro de Michael Bacall. Mesmo sendo baseado de uma série dos anos 80, ele consegue atualizar tudo para a década atual muito bem e ainda fazer piada com isso; exemplos disso: os jovens populares daquela época não são os mesmos de hoje em dia, naquela época era comum que eles telefonassem uns para os outros  enquanto hoje só se manda mensagens, e muito mais. Além disse o filme ainda faz graça com os clichês de filmes de ação (e as explosões sempre esperadas nas cenas de perseguição), com os estereótipos de personagens usado por tantos filmes (policial negro irritado, bonitão burro, baixinho nerd inseguro), cita filmes e faz uma piada hilária sobre como a geração atual tem mania de pegar os produtos dos anos 80 e fazer uma versão nova esperando que o público não perceba - sendo que Anjos da Lei mesmo é um (ótimo) fruto dessa mania. Ah, e o filme ainda tem uma ótima (e breve) participação de um dos atores da série original.
Anjos da Lei tem tudo que uma comédia precisa ter: é muito engraçado, tem ótimas atuações e consegue encaixar muito bem todas as piadas e situações no contexto geral da história ao invés de jogá-las soltas no contexto como muitos filmes fazem. É classificada como uma comédia adolescente e eu sou um, mas posso garantir que vai divertir grande parte dos adultos também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário