quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Crítica: A Pequena Sereia


A Pequena Sereia (The Little Mermaid, 1989) é um dos meus filmes favoritos e um dos melhores filmes de animação da história. Apesar de que, acho, todo mundo já assistiu a ele, aqui vai a história do filme: a pequena sereia do título é Ariel, filha do rei Tritão. Ariel (muito bem dublada por Jodi Benson), que possui 16 anos, porém, é encantada pela vida da superficíe, e vive desobedecendo seu pai e subindo até nosso mundo (do qual a jovem adoraria ser parte). Nessas suas vindas, ela acaba se apaixonando pelo jovem princípe Eric, após salvá-lo de um naufrágio. Seu pai descobre, e os dois tem uma briga feia. Assim, vendo tudo que acontece com Ariel, a malvada bruxa do mar Úrsula (com dublagem excelente de Pat Carrol) oferece a ela a chance de ser humana para sempre. Porém, a pequena sereia não sabe que isso é apenas um plano de Úrsula para tomar o trono de Tritão.
A Pequena Sereia pode até ser um filme de Princesa, mas Ariel não é uma personagem nem um pouco passiva. Sempre agindo e desobedecendo seu pai para desafiar seus sonhos, é uma personagem tão carismática que, mesmo com outros personagens de peso consegue não ser ofuscada. Esses outros personagens de peso a que me refiro são Sebastião, o caranguejo conselheiro de Tritão (e babá de Ariel), e Úrsula, uma das maiores vilãs de toda a história. O primeiro, tem duas das melhores canções do filme "Kiss the Girl" e a inesquecível "Under the Sea". Já a bruxa do mar é cheia de malícia e auto-estima, nos brindando com a ótima sequência de "Poor Unfortunate Souls" e com sua transformação ameaçadora e assustadora no clímax do filme. Ariel também tem uma ótima música, "Part of your World", com uma belíssima sequência animada em que a câmera faz um giro de 360º enquanto ela canta (e isso é muito impressionante considerando que o filme é animado a mão, em 2D). Aliás, quanto a animação, não há o que reclamar: impecável, nos faz ter saudade dos filmes em 2D da Disney que, atualmente, depois das bilheterias não satisfatórias de A Princesa e o Sapo e O Ursinho Pooh (lançados em 2009 e 2011, respectivamente), parece ter desistido dessa técnica de animação.
Perfeito, A Pequena Sereia é um filme que continuará conquistando fãs e admiradores para sempre. Afinal, ele representa um dos melhores filmes animados já lançados e tem tudo para ser inesquecível e, portanto, eterno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário